Centrais de atendimento

Brasília (61) 3442-8217
(61) 3711-4455
Goiânia (62) 3281-1888
(62) 99637-1888
Menu

Conheça alguns mitos sobre a calvície e aprenda a cuidar do seu cabelo

09 de março | 09:59

De acordo com a Organização Mundial de Saúde a calvície aparece em 10% dos homens entre 20 e 30 anos e em 50% quando eles chegam na casa dos 40. Embora seja um tema conhecido e comum, a perda de cabelos ainda é um tabu. Consequência disso é que inúmeros mitos sobre a calvície continuam sendo alimentados. Confira abaixo alguns mitos e verdades acerca da queda de cabelo e consulte sempre um especialista.

 

CALVÍCIE NÃO É DOENÇA

A queda de cabelos não é uma doença, pois depende de fatores essencialmente genéticos e não patológicos. No entanto, existem algumas alterações hormonais e nutricionais que também contribuem para a queda de cabelo. Entre os mais comuns estão:

- Hipotireoidismo

- Hipoproteinemia (diminuição da concentração de proteínas no sangue)

- Hipovitaminoses (diminuição de determinadas vitaminas no corpo)

-  Fumo, excesso de álcool, estresse, alimentação inadequada e sono de baixa qualidade

- Cirurgia: após procedimentos, principalmente os de grande porte, pode haver maior queda de cabelo devido ao estresse cirúrgico, à deficiência nutricional e às alterações hormonais

- Caspa: o processo inflamatório é um coadjuvante da queda. Cerca de 70% dos calvos têm dermatite seborreica, que causa oleosidade e descamação do couro cabeludo

- Estresse: essa condição aumenta a produção de estradiol, hormônio que impede o crescimento dos cabelos.

- Substâncias nocivas: algumas fórmulas de tonalizantes, tintas e xampus têm determinados componentes que podem danificar o couro cabeludo e os fios, provocando queda temporária e, por vezes, definitiva.

 

SECADOR E CHAPINHA

Esses acessórios aquecem os cabelos e podem danificar a haste capilar e causar rarefação localizada. Porém, se forem utilizados corretamente a prática pode ser mantida.

 

LAVAR O CABELO DIARIAMENTE

Lavar os cabelos todos os dias diminui resistência dos fios, pois atenua o manto hidro lipídico que protege os fios, porém não há casos documentados que comprovem a relação com a calvície.

 

DORMIR COM OS CABELOS MOLHADOS

Dormir com cabelos molhados não causa a calvície, mas pode acelerar o processo de queda dos fios e fazer mal aos cabelos e à saúde do couro cabeludo.

 

ANABOLIZANTES E VITAMINAS

Esteroides e vitaminas, quando consumidas em excesso, podem causar queda.

 

OUTONO E INVERNO    

Existem sensores de luminosidade em nossa pele que recebem mais estímulos no verão, fazendo com que os cabelos cresçam mais e caiam menos nessa estação. Com a chegada das estações mais frias, os fios que não caíram começam a cair e dão a impressão de uma queda mais intensa.

 

INFORMAÇÕES IMPORTANTES

                - A queda de cabelo normalmente ocorre no topo da cabeça, na região da coroa e/ou frontal.

                - É considerado normal perder diariamente entre 70 e 100 fios, desde que eles estejam sendo repostos. Isso garante o equilíbrio e não evolui para calvície ou rarefação capilar.

-  Entre 60% e 90% da composição capilar é aminoácido. Portanto, uma alimentação rica em proteínas pode melhorar a qualidade dos fios e deixar os cabelos mais fortes.

- Xampus contra queda são bons para manter o couro cabeludo estável e limpo, especialmente quando há presença de dermatite seborreica ou caspa.

- Mulheres não sofrem com calvície, que é o nome dado à diminuição de cabelo por causas genéticas. O que elas podem apresentar é a queda dos fios, principalmente por estresse, quimioterapia, problemas hormonais entre outras.

- Atualmente existem medicamentos aliados a loções capilares que conseguem reverter o quadro de calvície. Já para quadros mais complicados existem vários tratamentos disponíveis, incluindo medicamentos e procedimentos cirúrgicos.

 

Para saber qual é o seu caso e a melhor forma de tratamento, faça uma avaliação online ou marque uma consulta, estamos prontos para lhe atender. Temos consultórios em Goiânia ou Brasília.

TOP