Centrais de atendimento

Brasília (61) 3442-8217
(61) 3711-4455
Goiânia (62) 3281-1888
(62) 99637-1888
Menu

Entenda como é feito o implante capilar em cicatrizes

08 de março | 10:50

O implante capilar é um procedimento cirúrgico no qual os folículos capilares da área doadora são transferidos para a área receptora, que é menos densa, e pode ser feito para recuperar falhas do couro cabeludo, da barba e até das sobrancelhas, sendo possível utilizar fios de partes diferentes do corpo. O procedimento de transplante de cabelo para qualquer parte do corpo é essencialmente a mesma, porém o implante capilar em cicatrizes exige alguns cuidados.  

O transplante de cabelos em áreas de cicatrizes pode ser diferente de acordo com o tecido da cicatriz, que pode ser espesso e branco ou magro e fino. Cicatrizes finas, na maioria dos procedimentos, respondem bem ao transplante de cabelo. Já as cicatrizes grossas têm limitado fornecimento de sangue e a quantidade de cabelos que cresce após o transplante pode variar.

A principal dificuldade no implante capilar em cicatrizes é a correspondência do calibre do cabelo, que deve ter o diâmetro semelhante ao dos cabelos circundantes. Para alcançar o resultado mais natural, o cirurgião deve observar também o fluxo natural e a direção de pelos existentes nessa área, para então replicar a densidade, curvatura e angulação dos cabelos ao redor.

Em uma área cheia de cicatrizes, pode haver a rejeição ao cabelo doador se o transplante não for feito com a profundidade necessária ou ainda ocorrer inflamação pós-operatória significativa nos três primeiros dias, o que prejudica os folículos recém-transplantados. No entanto, se trabalho for realizado por um cirurgião experiente, o que se tem observado é que, quando o cabelo cresce em uma cicatriz, ela recupera a cor natural da pele, vasculatura e espessura.

Essas mudanças ocorrem devido à transferência de células estaminais, que rodeiam os folículos pilosos, para a cicatriz, permitindo que o tecido fique mais próximo ao natural. Normalmente, após colocar os enxertos o médico sugere mais uma sessão para criar densidade na área que recebeu o transplante.

Fique atento! A cicatriz deve ser avaliada previamente pelo médico para ver se há circulação adequada e evitar a perda do procedimento. 

TOP