Centrais de atendimento

Brasília (61) 3442-8217
(61) 3711-4455
Goiânia (62) 3281-1888
(62) 99637-1888
Menu

Entenda o que é Alopecia Areata e a sua relação com a queda de cabelo

10 de maio | 09:39

Alopecia areata é uma doença que causa a queda de cabelo ou pelos do corpo em áreas arredondadas ou ovais e ocorre em cerca de 1 a 2% das pessoas. Essa condição tem causas ligadas a questões psicológicas do paciente e à participação autoimune, que acontece quando o sistema imunológico ataca e destrói erroneamente as estruturas corporais que formariam o pelo.

A alopecia areata pode afetar qualquer pessoa, independentemente do gênero e da idade. Apesar da causa dessa doença não ser bem conhecida, ela parece estar diretamente relacionada a eventos como trauma, doença ou gravidez. Além desses aspectos, o estresse intenso também pode favorecer a ocorrência desse tipo de condição.

A alopecia areata não mata os folículos pilosos, apenas os mantêm inativos. Por isso quando esta inatividade cessa, há nova produção de pelos, permitindo que em algumas pessoas o cabelo cresça de novo e caia novamente e, em outras, que o cabelo volte a crescer e não caia mais.

 

SINTOMAS

A queda de cabelo caracteriza a alopecia areata, porém é apenas um de seus sintomas. Algumas pessoas também podem sentir queimação ou coceira na região da queda, que pode ser o couro cabeludo, a barba, as sobrancelhas, os braços e as pernas.

É possível perceber que os pontos da queda de cabelo são lisos e arredondados, podendo ter uma coloração rósea. Além disso, também pode haver pequenas alterações no relevo da superfície da unha, com aspecto de “furinhos”.

 

TRATAMENTO

O tratamento para alopecia areata é mais eficaz em casos mais leves e tem o objetivo de estimular o folículo a voltar a produzir cabelo e deve continuar até que a doença desapareça. O dermatologista é o especialista indicado para diagnosticar a doença e indicar o melhor tratamento. São eles:

 

  • Injeções de cortisona

As injeções, tratamento mais comum para a doença, são aplicadas nas manchas na pele nua e ao redor. As aplicações são repetidas uma vez por mês e, se ocorrer, o novo crescimento do cabelo será visível em quatro semanas. O tratamento, no entanto, não impede que novas manchas se desenvolvam. Além das injeções, ou antes de iniciar o tratamento, o paciente pode usar em casa corticoides tópicos em creme ou loções.

 

  • Minoxidil tópico

É uma solução tópica 5% concentrada aplicada duas vezes ao dia para fazer o cabelo crescer. Além do couro cabeludo, as sobrancelhas, barba e cabelo respondem ao tratamento, desde que os pelos não tenham caído totalmente.

 

  • Antralina creme ou pomada

É uma substância sintética que deve ser aplicada no local das manchas. Se ocorrer crescimento do cabelo, será percebido entre oito e 12 semanas. Porém, é preciso ter cuidado e acompanhamento médico para evitar a irritação da pele na área tratada.

 

  • Drogas sensibilizantes (difenilcicloproprenona – difenciprona)

São indicadas para alopecia areata superior a 40% do couro cabeludo e em casos crônicos e refratários da doença.

 

COMO LIDAR COM A DOENÇA

Embora a alopecia areata não seja clinicamente grave, pode afetar os pacientes psicologicamente e por isso há grupos de apoio disponíveis a ajudar as pessoas com a doença a lidar com seus efeitos psicológicos.

 

Se você se interessou pelo assunto e quer tirar suas dúvidas, entre em contato conosco. Faça uma avaliação online ou marque uma consulta, estamos prontos para lhe atender. Temos consultórios em Goiânia ou Brasília.

TOP